O que são os gamers?

Os videogames são parte do nosso entretenimento há mais de 40 anos. Jogos como Pong, Arkanoid ou Tetris fazem parte do universo de jogos eletrônicos que são autênticos mitos para os aficionados.

Desde os anos 70 do século XX a tecnologia evoluiu e continua evoluindo de forma imparável e os jogos eletrônicos (ou videogames, também chamados apenas de games) apresentam hoje características até há pouco tempo impensáveis e produto de total ficção científica para quem se iniciou no gaming há três ou quatro décadas.

As estimativas mais recentes apontam para cerca de 1,8 bilhões de gamers no mundo inteiro, sendo que desses, dois terços utiliza o computador como plataforma preferida, enquanto os outros jogam principalmente em consoles ou em celulares que vão ficando cada vez mais avançados.

O gaming é antes de mais uma forma de entretenimento, em que o gamer joga sozinho ou em interação com outros. Esses outros podem estar presentes no mesmo local ou em qualquer parte do mundo, dependendo do jogo e equipamento utilizados.

É, aliás, o advento dos videogames para vários jogadores e jogados online que tem trazido os maiores avanços na indústria do gaming e, por consequência, na indústria que produz os equipamentos utilizados pelos gamers, desde PCs, a consoles ou smartphones.

O fenômeno é de tal forma abrangente à escala mundial que existem gamers que estão fazendo autênticas fortunas ao transmitir para uma audiência de fãs os seus jogos em direto, ou então criando vídeos com dicas e conselhos para seus fãs se tornarem em gamers de sucesso.

É verdade, tem gente que ganha muito dinheiro para jogar videogames.

Basta pesquisar em sites populares de vídeo, como o YouTube, para encontrar uma infinidade de canais dedicados ao gaming e canais pessoais de gamers.

Se os jogos eletrônicos são a sua paixão, porque não fazer como esses gamers com presença em redes sociais e tentar monetizar o tempo que passa jogando?